9.2.07
dedo-duro
Está emperrada - graças a ferrugem;
também pesada - por estar raspando no chão,
e ainda barulhenta - pela falta de óleo.

(Isso são horas?!?!?)

É essa porra de porta velha - que sempre denuncia a
aaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaachegada fora de hora em casa

Marcadores:

 
posted by rafael at 00:06 | Permalink |


1 Comments:


At 09 fevereiro, 2007 01:17, Blogger Yeah! A believer

obrigada pelo "comentário-poema"

sim,abraços!

you're my friend,but you're also my brother :)

fica na paz!

: ^)

 


|