20.11.07
sobre a certeza
das certezas, as erradas.
dos erros, os duvidosos.
das dúvidas, as racionais.
das razões, as sentimentais.
dos sentimentos, todos os
certos
errados
duvidosos
e racionais.

********************

é certo
que talvez
obviamente
duvidarei
da mentira
indubitavelmente
verdadeira.

Marcadores:

 
posted by rafael at 19:40 | Permalink |


5 Comments:


At 23 novembro, 2007 16:02, Anonymous Mário

Rafael, gostei da forma que definiu as certezas. Bom final de semana.

 

At 23 novembro, 2007 20:19, Blogger Leticia

"Só sei que nada sei..."
Verdades : não há verdades absolutas nem mentiras sem um fundo de verdade , mesmo que esse fundo seja a loucura.
Bjks , tem presente pra vc lá no blog!

 

At 24 novembro, 2007 10:38, Blogger Flavia

Oi "Ale-Rafael"...
Eu também não tenho certeza de nada, nem daquilo que fiz com tanta certeza.

Bjocas!

 

At 24 novembro, 2007 12:37, Blogger Sandra Leite

Você me lembrou um poema que adoro do Gastão Cruz, poeta portugues, que assim diz:

"Não estamos preparados para nada:
certamente que não para viver
Dentro da vida vamos escolher
o erro certo ou a certeza errada

Que nos redime dessa magoada
agitação do amor em que prazer
nem sempre é o que fica de querer
ser o amador e ser a coisa amada?

Porque ninguém nos salva de não ser
também de ser já nada nos resgata
Não estamos preparados para o nada:
certamente que não para morrer"

Beijos, D.F.

 

At 24 novembro, 2007 15:35, Blogger rafael

Mário
Acho que tornei a certeza mais indefinida ainda. Mas não estou certo disso. rs
abraços
***********************
Leticia
Vamos acrescentar mais palavras as já ditas por Sócrates: "Só sei que nada sei saber sobre o que tenho como certo saber"
bju
*************************
Flavia
Tudo o que fiz com certeza até hoje, nos últimos dias tem me parecido duvidoso, rs.
bjinho
*************************
Sandra
que lindo poema!
Acho que irei inverter: colocarei o poema dele como post e o meu como comentário! rs
Tua participação é sempre maravilhosamente engrandecedora.
bjão

 


|