30.7.06
uma meditação bíblica sobre perdão (II)
Jesus, contudo, em diversas passagens anuncia que a disposição de perdoar os outros deve partir do sujeito ofendido (MT. 6:12-14; 18:21s; Lc 11:4). Ocorre nessa perspectiva uma mudança fundamental na compreensão do ato de perdoar: deixa de ser algo a ser dado por merecimento e torna-se uma expressão de misericórdia. A misericórdia é justamente o contrário do merecimento: é dar sem merecer.

A misericórdia leva em conta os atos praticados e a condição do pecador. Contudo, esses elementos não estão em primeiro plano. O que move a misericórdia é anseio de ver o indivíduo que está afastado novamente presente na comunidade. Além disso, a misericórdia é uma atitude exercida por Deus, e serve como medida para a ação humana (Lc. 6:36).

Cabe acrescentar ainda a misericórdia como sendo o extremo oposta da ira. A ira é movida pela idéia de “justiça retributiva” e reclama pela condenação dos culpados. Por sua vez, a misericórdia se caracteriza pela disposição de empregar todos os meios, tempo e forças para salvar. Por isso, um elemento essencial da misericórdia é a aceitação do outro, o exercício do amor incondicional.

A atitude misericordiosa gera na pessoa alvo do perdão uma atitude de gratidão. Enquanto que na ótica meritória o indivíduo pode exigir o perdão após ter atendido todas as prescrições, aquele que é alvo de misericórdia nada pode a não ser aceitar ou rejeitar a oferta. Aceitando o perdão, assume que é menor frente aquele que o perdoou, o que marca assim a humilhação e prestação de honras.

E aquele que perdoou não se considera de maneira alguma superior ao seu ofensor, pois, ao aceitá-lo, abre mão do direito de “cobrar a dívida” e eleva o outro a condição de igualdade.

Marcadores:

 
posted by rafael at 00:22 | Permalink |


1 Comments:


At 08 agosto, 2006 22:31, Anonymous Méfius

Essa insídia sobre o Perdão é tão fundamental à vida, quanto o AR que respiramos. A profundidade e a simplicidade com que tu expõe o assunto toca diretamente o coração. Tanto um intelectual, quanto um simples leigo que passar por aqui, tenho certeza, aprenderão exercer Misericórdia! Que Deus continue te inspirando a escrever com a alma e com o coração, no pleno e absoluto exercício da Razão! Abrax meu brother, vc é show!

Uma meditação:

Aquele que conhece os outros é sábio.

Aquele que conhece a si mesmo é iluminado.

Aquele que vence os outros é forte.

Aquele que vence a si mesmo é poderoso.

Aquele que conhece a alegria é rico.

Aquele que conserva seu caminho tem vontade.


Sejas humilde, e permanecerás íntegro.

Curva-te, e permanecerás ereto.

Evazia-te, e permanecerás repleto.

Gasta-te, e permanecerá novo.


O sábio não se exibe, e por isso brilha.

Ele não se faz notar, e por isso é notado.

Ele não se elogia, e por isso tem mérito.

E porque não está competindo,

ninguém no mundo pode competir com ele.

 


|