24.11.08
sem título #1
o fragmento;
parte
da tua sempre partida.

a irrazão;
loucura
da tua constante inconstância.

o amor;
fraqueza
da tua rompante paixão.

sou fragmento
sou loucura
sou amor

a irrazão

tua sempre
partida;
constante
rompante
na inconstante
paixão.

Marcadores: , ,

 
posted by rafael at 10:30 | Permalink |


3 Comments:


At 17 dezembro, 2008 11:51, Blogger André L. Soares

Que é isso? Agora que tive a sorte de conhecer esse excelente blog o autor parece estar parando?

Vamos lá rapaz, já li os últimos cinco poemas, uma prosa e um aviso de 'fim', que por sorte não foi bem fim.

Enquanto você decide se volta ou não a escrever, vou lendo o restante.

Um abraço, Poeta!

 

At 20 janeiro, 2009 16:56, Anonymous Nathália

Sou antenada em poesia (não por acaso, trabalho como assistente editorial do poeta Ulisses Tavares, conhece?), visitei seu blog e gostei muito.

Olha, se puder, dá um toque para seus blogueiros e amigos olharem o site que gerencio:

www.ulissestavares.com.br

Sempre tem poesia nova lá e os visitantes concorrem a um livro autografado toda semana.

Sem burocracia e sem despesa alguma. Basta clicar no site, enviar um e-mail e concorrer.

Grande beijo e continue no caminho da poesia que o mundo precisa disso,

 

At 24 janeiro, 2009 19:35, Anonymous Anny

Tem gente ai?
Um porão na Alma? Ou é um sótão disfarsado?
Indicação do Obvius.
Té mais
Apareça!

 


|