15.5.07
perdi deus pelo caminho
Deram-me uma caixinha,
Dizendo ser algo precioso.
Curioso, perguntei o que dentro tinha.
Com a resposta do olhar, entendi: algo grandioso.

Cuidadoso, apertei-a entre as mãos.
Andando, segui o meu caminho.
Ansioso, pensava em meus irmãos.
Caminhando, senti não estar sozinho.

Apertando a caixinha,
Deixava o pensamento fluir;
De tudo o que sobrevinha,
Adorava aquilo que me fazia rir.

Pena o caminho ter sido demorado.
Pena a caixinha ficar silenciosa.
A dúvida veio,deixou-me angustiado.
A curisiodade agora, tornou-se odiosa.

Dando com um pequeno andarilho,
Perguntou-me por que o olhar abatido;
Disse-lhe - carrego uma caixinha meu filho;
Penso isso não ter mais sentido.

Dei a ele a caixinha,
Não sabendo do conteúdo precioso.
Nem perguntou o que dentro tinha.
Deixou apenas o olhar, pois sabia ser grandioso.

Nervoso, cerrei as mãos.
Andando, segui o meu caminho.
Pesaroso, pensava em meus irmãos.
Caminhando, percebi estar sozinho.

Não apertava mais a caixinha;
O pensamento deixou de fluir;
Nada mais me sobrevinha;
O riso deixou de existir.

Pena o caminho ter sido demorado.
Pena não ter a curiosidade odiosa.
Não ter dúvida me deixou angustiado.
Não ter a caixinha deixou a vida silenciosa.

Dando com meus irmãos,
Perguntaram por que estava abatido.
Disse-lhes - não tenho mais a caixinha em mãos,
Penso agora, tudo não ter mais sentido.

Disseram-me que a caixinha,
Era para acompanhar-me no caminho.
Dentro dela nada continha,
Estava comigo para não sentir-me sozinho.

E não devia pensar nela,
Mas olhar para cima.
E o conteúdo não era ela,
Mas o que ela ensina.

A caixinha indicava deus,
Que está sempre em nossas mãos;
Apertado, porque gosta dos seus,
Querendo os bem, quando estão longe dos irmãos.

Por isso o pequeno andarilho,
Aquele que, nunca, nada havia tido;
Ao receber a caixinha, como de pai para filho,
Provou que a vida, finalmente, tem algum sentido.

Por isso o conteúdo precioso
Não era o que dentro tinha;
Não mesmo, deus é muito grandioso
Para ficar dentro da caixinha.

Agora meus irmãos,
Percebi porque senti-me sozinho:
Ao largar a caixinha das mãos,
Perdi deus pelo caminho.

Marcadores:

 
posted by rafael at 23:21 | Permalink |


1 Comments:


At 17 maio, 2007 14:08, Blogger Yeah! A believer

q lindo rafa
posso roubar?
:^)

 


|