27.7.07
duvidar para crer e ver (resposta a uma homenagem)
E logo disse a Tomé: Põe aqui o teu dedo e vê as minhas mãos; chega também a tua mão e põe-na do meu lado; não sejas incrédulo, mas crente. (João 20.27)

Essa é uma das passagens bíblicas marcantes para mim. É o momento do reencontro de Jesus com seus doze mais chegados discípulos depois da sua ressurreição. Especificamente nesse momento, dá-se o encontro de Jesus com Tomé.

A ênfase da passagem está na incredulidade de Tomé. Alguns versículos acima, o duvidoso discípulo diz a seus companheiros somente acreditar na ressureição do seu mestre se ver e colocar o dedo na cicatriz dos cravos nas mãos, e a mão na cicatriz da lança presente ao lado do homem a quem diziam ser Jesus ressurreto.

Graças a esse evento, Tomé ficou conhecido na tradição como o discípulo incrédulo, e seu nome passou a ser um chavão para caracterizar as pessoas que assumem a dúvida antes de afirmar algo. E o pobre do Tomé, por ter assumido toda a sua humanidade, é rechado pelo cristianismo populacho e perfeccionista.

Ele não foi o único a demonstrar dúvida frente a um milagre divino. Moisés (Nm 11.21-23) e Gideão (Jz 6. 36-40) são dois exemplos de personagens bíblicos com grande importância e que também duvidaram de deus. E não condeno nenhum deles; ao contrário, admiro-os. Pois nada mais humano do que duvidar. Nada mais corajoso do que suspender o juízo e aguardar uma resposta segura. Nada mais próximo da fé do que o agnostiscismo.

O que acho belo nessa passagem bíblica é a atitude de Jesus frente a dúvida de Tomé. Aparentemente parece ser uma atitude óbvia, pois ele responde a dúvida do seu discípulo. Mas a aparente obviedade se desfaz quando penso nas minhas atitudes com relação a dúvida. Como eu reajo frente a pessoas com dúvidas? Como reajo em relação as minhas próprias dúvidas? E constato assumir uma postura oposta a de Jesus.

Talvez eu seja o único a agir assim, mas quando me deparo com a dúvida, seja com a minha ou de terceiros, tendo a reprimir, a tentar esquecê-la. Faço de tudo para eliminá-la, pois ela traz consigo a insegurança. E ao meu ver, o fundamento da insegurança é a incerteza, e essa é gerada pela dúvida, que por sua vez é alimentada pela ausência de respostas.

E nesse ponto encontra-se a fé de Tomé e a bela atitude de Jesus. O primeiro teve fé suficiente para suportar o momento de insegurança gerado pela dúvida. O segundo revelou todo o seu amor ao assumir a dúvida do outro para assim oferecer uma resposta capaz de mudar o curso de uma história.

Lembrei dessa passagem graças a uma belíssima atitude de amor da qual fui alvo. Muitas vezes pensei em cancelar esse blog, como já registrei aqui. Fui alvo da insegurança gerada pela dúvida: não tinha certeza se minhas palavras encontravam guarida em algum corpo além do meu. Mas nos últimos dias tenho recebido várias respostas, e hoje a Graciela agraciou-me com o selo "Tapete Vermelho", criado por ela e alguns amigos(as) e 'dedicado aos seus blogs favoritos, afim de homenagear quem dedica um tempo escrevendo o que pensa, sente e que se sujeita a elogios ou críticas'.


Ela diz não ser 'grande coisa' para premiar alguém. Contudo Graci, é premiando aos outros que nos tornamos grandes.

E estendo a minha gratidão a todos vocês, amigos e amigas, antigos e recentes, comentadores ou apenas leitores. Cada visita de vocês nesse cantinho da web é para mim como o gesto de Jesus mostrando suas cicatrizes a Tomé. O seus olhares pousados sobre as minhas palavras me dão segurança para continuar a escrever. Suas palavras animam minha fé nas horas de dúvida. E assim sinto-me amado por vocês, como Tomé certamente sentiu-se por Jesus.

E por tudo isso, a homenagem da Graci é para todos nós!

Marcadores: , ,

 
posted by rafael at 00:40 | Permalink |


9 Comments:


At 27 julho, 2007 02:19, Anonymous Anônimo

Os blogs tem me mostrado que há muitas pessoas boa de texto, de reflexão, porém não há editoras que possam atender a demanda, nem todos também tem recursos para bancar as despesas para lançar um livro, um folheto, um editorial...

Bom texto...

Adão Braga
http://www.holistica.com.br/artigo1
http://adaobraga.wordpress.com

 

At 27 julho, 2007 04:19, Blogger Wolverine Logan

Meu caro poeta duvidas pra que? Eu credito em tudo, ou quase? Na verdade em nada, ou no tudo? Será meu Deus?

 

At 27 julho, 2007 08:02, Blogger AP

Querido Rafa. Estou eu aqui desde ontem a tarde me remoendo se devo acreditar ou não em determinada situação. Aí... Chego aqui. esse post foi pra mim? Pode falar, foi uma direta? rs
A verdade é que, depois de passar uma vida ineria levando pancadas por ser crédula demais, tenho medo de me machucar. Acredito em tudo, até em Papai Noel... E hoje estou sofrendo porque não consigo acreditar em quem eu quero acreditar... Estou na base do ver para crer. Nesse caso, pelo menos.
Querido, desiste d blog não. Você tem o dom para escrever, é um fofo e mereceu o prêmio. Desistir pra quê?

Beijos e bom dia!

 

At 27 julho, 2007 11:51, Anonymous Veridiana Serpa

Oi Rafael, Blogagem Coletiva - EU EXIJO ORDEM E PROGRESSO! (17.08.07)
Pegue o banner: http://30ealguns.com.br/?p=249

 

At 27 julho, 2007 19:43, Anonymous Flávia

Super merecido, sou leitora do D" de Salto alto e quando vi o prêmio vim conhecer seu blog, achei excelente as meninas tem toda razão, você nos faz pensar em voz alta, muito bom mesmo. Parabéns gannhou mais uma leitora.

 

At 28 julho, 2007 13:23, Blogger AP

Rafa, vi. Ainda bem que eu tinha desconfiado... A ignorância é uma bênção... Continuo no time do ver para crer, então.

 

At 28 julho, 2007 19:49, Blogger Carmen Electra

Ah! O seu blog é ótimo, você me parece ser um homem muito sensível e tem opiniões bem claras, faz a gente entender um pouco melhor esse universo masculino. hehehhe
parabéns pelo seu blog, você mereceu o premio muito bem merecido.

 

At 28 julho, 2007 20:07, Anonymous Doriscleide Renata

rafinha querido, nem pense em acabar esse blog!!!! e tenho dito! ainda vamos curtir um sábado lá no piscinão. bjocas da Dô

 

At 29 julho, 2007 14:56, Anonymous Leticia

Vc merece o prêmio Rafael...ao menos pra mim , teu blog me faz refletir bastante e tenha certeza que as suas palavras atingem outros.
Palavra de uma atingida.
Prêmio merecido, parabéns!

 


|