8.7.07
perguntas nada passageiras
Várias perguntas me assolam quando estou no ônibus urbano:

Por que as pessoas deixam para pegar o dinheiro na hora de passar pela catraca?


Por que as pessoas param logo após a catraca dificultando a passagem de quem vem a seguir?

Por que as pessoas que descerão apenas no ponto final ficam na porta?

Por que os bancos para uma pessoa são tão disputados?

Por que no banco de dois lugares as pessoas sentam no assento do corredor impedindo que outros ocupem aquele que está ao lado?

Por que as pessoas ficam irritadas com a "demora" do ônibus mesmo sabendo que ele tem horários pré-estabelecidos?

Por que quem vai descer logo a frente ocupa assento? E por que o assento da janela?

Por que quem senta no banco preferencial finge não ver um idoso, grávida ou portador de necessidade especial, para quem o banco é preferencial?

Por que as pessoas não seguram firme suas bolsas, sacolas ou equivalentes, deixando que esbarrem nas outras pessoas?

Por que as pessoas "estacionam" no meio do corredor?

Por que o empurra no hora de subir? E pior, por que na hora de descer?

Por que as pessoas gritam dentro do ônibus?

Por que tem um ponto a cada dez metros?

Por que eu tenho que depender de ônibus?!?!?

Por quê????

Marcadores: ,

 
posted by rafael at 00:16 | Permalink |


4 Comments:


At 09 julho, 2007 08:35, Blogger luma

Nossa, como você é questionador das atitudes humanas! Mas já fizestes algumas dessas! (rs*) Boa semana! Beijus, Luma

 

At 09 julho, 2007 12:30, Anonymous Leticia

Em resumo as pessoas não pensam no bem-estar comum.Ah e claro, há os mal-educados!
boa semana Rafael.

 

At 09 julho, 2007 16:19, Blogger rafael

Olá Luma. Realmente sou um questionador. Chego a ser chato as vezes, hehe. E confesso: dentre essas atitudes, a única que fiz foi ficar na porta! Obrigado pela visita

Leticia. Concordo que geralmente as pessoas não pensam no bem estar comum. Mas acho que isso não é por maldade proposital. Diferente dos mal-educados!! É sempre bom vê-la aqui.

 

At 26 julho, 2007 11:53, Anonymous Angelina

Uma coisa que eu detestava era quando uma pessoa do banco de trás do meu botava os braços passando pro meu banco sabe como é? eu tava sentada ai qdo via aquele braço do meu lado saindo, eu detestava, achava uma invasão de espaço.
esse negócio de etiqueta no ônibus é complicada mesmo! algumas situações fico na dúvida de como agir. sentar no corredor ou janela é bem relativo, porque a gente nunca sabe se a pessoa do lado vai descer antes ou depois da gente...
as vezes também é preguiça, estamos no corredor, a pessoa da janela vai embora, e temos preguiça ou não queremos sentar no quentinho, aí não passamos pra janela... hehe

 


|