19.2.08
da vida que nasce da morte
A flor
desabrochou

tadinho
do botão

(Marília)

Marcadores:

 
posted by rafael at 16:13 | Permalink |


2 Comments:


At 20 fevereiro, 2008 14:12, Anonymous Mário

Pois é. Algo se perde para o novo surgir.

 

At 21 fevereiro, 2008 13:11, Blogger Mila

Ja dizia o grande Gil... tem que morrer pra germinar....
Beijos Mila

 


|