11.9.07
amar é também estar em conflito
"As pessoas acham que amar é simples, mas que encontrar o objeto apropriado para amar - ou ser amado por ele - é díficil". Essa constatação foi feita por Erich Fromm e concordo com ele. Penso que o desafio não está na busca por alguém, mas no ato amar.

Diferente do desejado por nós, o amor não é um rio de águas mansas. Ao contrário, está mais próximo de um rio de corredeiras violentas. Pensamos o amor como um estado de completa paz e serenidade. E até acredito que o seja. Contudo, é uma paz sempre tensa e uma serenidade ameaçada pela intranqüilidade. Amar é como uma sinfônia: a harmonia surge do conflito entre as notas. Amar é também estar em conflito.

Conflito é ausência de amor, mas amor não implica na ausência do conflito. Mesmo porque o amor não pressupõe um ambiente somente fraterno. Também pressupõe o não- amor, ou seja, o conflito.

Amor pressupõe a existência do conflito, mas diferencia-se desse por tomar a iniciativa de superá-lo. A iniciativa acontece no movimento de sair "de" em direção "a". É deixar o que é conhecido para caminhar em direção ao desconhecido. É partir da segurança para a insegurança.

Amar é um movimento de abertura: sair do estado em que se tem controle da situação devido ao conhecimento desta, para ir ao conflito, um estado de controvérsias onde não há respostas prontas, e sim a incerteza e o desconhecido. É desejar ser aceito estando cônscio da possibilidade da rejeição. É uma esperança encharcada de incerteza.

Amar é perceber o outro que existe fora de si e permitir que a sua história invada a minha "privacidade histórica". Ocorre o conflito das histórias particulares. E ocorre o amor quando há o interesse de superar as diferenças históricas, não a partir de sua eliminação, mas na criação de espaços onde elas possam conviver harmoniosamente, inaugurando "uma" e "nova" história.

Amar é compartilhar o palco da vida. "O espaço de vida é algo que as pessoas se concedem mutuamente, quando se abrem um ao outro em amor e permitem que um participe da vida do outro. Amar também significa: conceder tempo e ceder espaço e ter paciência uns com os outros, porque um está interessado no outro."
(Jürgen Moltmann, A fonte da vida, Loyola, 2002)

Amar é também estar em conflito, pois é transcendência e imanência: é sair de si doando-se a outro e permitir que o outro, com sua vida e sofrimento, invada a mim.



Erich Fromm. A arte de amar, Martins Fontes, 2000.

Marcadores: , ,

 
posted by rafael at 00:01 | Permalink |


15 Comments:


At 11 setembro, 2007 00:39, Anonymous Anônimo

Ad

Rafa, sou uma eterna romântica q gosta de segurança e por isso vivo em constante conflito.Percebo q o amor nos deixa inseguros.Gostei da frase:"Amar também significa: conceder tempo e ceder espaço e ter paciência uns com os outros, porque um está interessado no outro."A cada dia aprendo mais com vc.Fique com Deus.Abraço

 

At 11 setembro, 2007 08:35, Anonymous 1ª LADY NEWTON

Gatchinho lindo da Tia Lady!

Olha quem vem falar de amar...Muito franca? Não sei se já amei, mas pela sua definição de amor, esta coisa de conflito e tal...acho q todos os relacionamentos q tive forma cheios de muito amor, pois tb tive muitos conflitos! Hehehe

O amor não é tão tranquilo não. Eu, quando amo fico mais segura. Mas essa segurança dá lugar a outras formas de tensão. Nossa! Amar é tão intenso e divisor, tão gratificante e ao mesmo tempo tão injusto e egoísta né?

MUito franca? ADORO! Cada dia mais adoro ter novidades na alma, amando e me metendo em conflitos cada vez mais complicados!

TO LOVE RULES!

 

At 11 setembro, 2007 09:39, Anonymous Fabio

Eu diria que amar também é viver, pois quem vive sem amor tem uma vida vazia.
O amor pode trazer à tona todo o brilhantismo do ser humano. Por outro lado pode mostrar o lado mais sombrio também.
Mas essencialmente acho isso: amar é viver.
Abraços!

 

At 11 setembro, 2007 10:22, Blogger Mila

Ola Rafael... cheguei aqui pelo blog da Sandra, que cheguei pelo blog Somos todas umas Vacas... enfim... pela blogosfera cheguei aqui...
Texto maravilhoso este seu... sensacional mesmo... Gostei do teu espaço e te peço licença pra te linkar la no meu mundo, pra poder voltar aqui sempre!!!
Beijos e parabens!
Mila

 

At 11 setembro, 2007 11:14, Blogger Sandra Leite

É Rafael,

Amar, verbo intransitivo.
Se o Drummond disse isso, o que digo eu? :-)

beijos e um bom dia!

 

At 11 setembro, 2007 12:40, Blogger rafael

Ad
O amor tem um "q" de paradoxo. Ao mesmo tempo em nos sentimos inseguros, também somos possuídos de uma confiança inigualável. Mas nos sentimos inseguros somente até a hora em que descobrimos que nosso amor é bem recebido. bjus
*********
Lady, meu pitéu (rsrs)
Você disse tudo. E ainda tem duvidas de que já amou?!?!
bjok
*********
Fabio
A vida está implicita no ato de amar. Ou será que existe outro motivo além da busca por viver plenamente quando amamos?
abraços
*********
Mila
Tem toda a licença do mundo!! Vamos unir nossos mundo num único univero.
bjo
*********
Sandra
Calemos diante do Drummond!!
rsrs
bjão

 

At 11 setembro, 2007 14:02, Blogger Paola a Estranha

Rafa, adorei esta frase: É deixar o que é conhecido para caminhar em direção ao desconhecido. É partir da segurança para a insegurança.

É por aí mesmo.

Obrigada pela força mais uma vez.

Bjo,
Paola.

 

At 11 setembro, 2007 14:49, Anonymous doedinha

“Amar é mudar a alma de casa.” Mário Quintana.

Mesmo sabendo disso, a gente teima e faz uma questão da gota de ir lá visitá-la... E ainda, de trazer pra nossa casa, a outra habitante daquela morada tão aconchegante...

Belo texto, muito!

Cheirinho

 

At 11 setembro, 2007 18:59, Anonymous Leticia

Dizer da qualidade do seu texto é chover no molhado então vamos ao amar pra mim:
- é ceder ao outro
- é paz circundada da iminente tempestade
-é um belo exercício ao nosso egoísmo inerente.
A vida me ensinou que melhor amar do que ser amado.Explica-se:a pessoa amada tende a se sentir seguro e acomodado, acha que pode tudo.O ser que ama , independente da recíproca,sofre mas cresce como ser humano pq na sua dor aprende a entender o outro e a si.

 

At 11 setembro, 2007 20:12, Blogger rafael

Paola
Estarei aqui sempre que for preciso!
bju
********

A grande questão é que outra a casa é desconhecida muitas vezes. Por mais que seja bela, alguns aposentos sempre guardam algum mistério.
bjok
********
Leticia
E você ainda quer falar da qualidade do meu texto? Puxa vida, seu comentário sintetizou tudo o que eu disse acima. Obrigado
bjin

 

At 11 setembro, 2007 22:51, Anonymous cris

Rafael, Cheguei aqui através do Isso é Bossa Nova e adorei te ler.

Então te deixo uma verdade: voltarei mais vezes.

: )

 

At 14 setembro, 2007 10:16, Anonymous 1ª lady newton

Vim ver se tinha post...
Mas num tem né?
HUMPF!

Então acho digno vc passar la nas pererecas e ver q tem post da Lady hoje! UHU! UHU!

 

At 14 setembro, 2007 10:43, Blogger Paola a Estranha

Rafa, cadê o post???
Ai, ai.
Vc me mata!!
*Hunf*

 

At 14 setembro, 2007 10:43, Blogger Paola a Estranha

Este comentário foi removido pelo autor.

 

At 14 setembro, 2007 12:41, Anonymous Anônimo

Ad

Rafa, será q é a Paola q está te deixando tão inspirado? Acho q ela tá com ciúmes de mim.Bjo

 


|